Instituto de Investigação Agraria de Mocambique

In Networks and Organizations

<p>O Instituto de Investigação Agrária de Moçambique (IIAM) é uma entidade pública que desenvolve acções de pesquisa, desenvolvimento e disseminação de tecnologias agrárias em Moçambique. O IIAM é constituido por unidades centrais e locais de pesquisa.</p><p><span style="color: #ffffff;">a</span></p>

a
VISÃO
 Ser uma organização de investigação e inovação de excelência, dinâmica e motivada, que contribua para a satisfação das necessidades alimentares, desenvolvimento do agronegócio e uso sustentável dos recursos naturais.
 
O Propósito da Organização
 A planificação estratégica também permitiu a definição da Missão, dos Princípios e dos Valores do IIAM.
 
MISSÃO
 Gerar conhecimento e soluções tecnológicas para o desenvolvimento sustentável do agronegócio e a segurança alimentar e nutricional. Esta missão é concretizada tendo em apreço determinados valores e princípios orientadores que norteiam a actuação dos quadros do IIAM.
 
VALORES DO IIAM

– Ética profissional – os funcionários do IIAM comprometem-se com a conduta ética no exercício das suas funções.

– Valorização da competência profissional – compromisso na capacitação de recursos humanos, auto-crescimento e valorização de competências e talentos.

– Valorização do conhecimento – o conhecimento produzido pelo Instituto deve ser valorizado através da inovação e do nível e ou grau de adopção das tecnologias desenvolvidas.

– Transparência – compromisso com a introdução e o uso de sistemas transparentes de fluxo de informação tecnológica e gestão de recursos humanos, financeiros e materiais.

– Pluralidade e diversidade intelectual – respeito à diversidade de ideias e de métodos de trabalho e à defesa da propriedade intelectual.

– Responsabilidade social e devoção à Pátria – o IIAM tem responsabilidade na disseminação de tecnologias e no desenvolvimento social e económico do país.

 
PRINCÍPIOS ORIENTADORES DO IIAM

– Eficiência e eficácia organizacional – desenvolvimento de métodos de trabalho que estimulem a criatividade, a inovação, o rigor científico e a qualidade dos produtos e serviços da investigação.

– Multidisciplinaridade – integração das distintas disciplinas inerentes ao processo de investigação agrária na geração, desenvolvimento e transferência de tecnologias agrárias.

– Descentralização e desconcentração – a tomada de decisão sobre a gestão da investigação terá lugar a nível da sede e dos Centros Zonais.

– Participação – uso de métodos participativos na investigação, monitoria e avaliação.

– Compromisso com o meio ambiente – desenvolvimento de investigação para a geração e adaptação de tecnologias que promovam a preservação ambiental.

 

Link Box

Web site

 

Originally Published 2012-03-08

Submit a comment