Empoderamento da Mulher: Educacão e Saude são a chave

In Debates and Public Life

<p>O empoderamento económico, a luta contra o HIV/SIDA, a educação e a defesa e respeito pelos direitos que assistem a participação efectiva da mulher no desenvolvimento são alguns desafios que devem ser observados para o desenvolvimento da mulher no País.</p>

a

Esta posição foi defendida em Maputo pela Secretária Permanente do Ministério da Mulher e da Acção Social, nas comemorações de 8 de Março, Dia Internacional da Mulher que decorreu este ano no País sob o lema:” Empoderando Raparigas, Construindo o Futuro”.

 

Ivete Alane que falava em representação da titular da Ministra da Mulher e da Acção Social disse que o lema de 8 de Março deste ano é sugestivo, “pois carrega consigo uma mensagem para a reflexão de todos sobre o que devemos fazer em prol do empoderamento da mulher nos domínios sócio- económicos, político e cultural,” tendo em conta os objectivos preconizados no Plano Quinquenal do Sector 2010-2014. Aliás, já é notório o desenvolvimento da mulher no país, sobretudo em algumas áreas chave como governação e Parlamento (39,6%), sendo esta última a mais alta percentagem a nível da África e no do mundo inteiro, acrescentou a fonte. Apesar destes avanços, “ainda prevalecem maiores obstáculos para participação efectiva das mulheres nas diferentes actividades do desenvolvimento do País”, devido ao baixo nível de educação, que limita a sua capacidade de tomada de decisão e a entrada num mercado de trabalho, cada vez mais exigente e competitivo.

 

Por isso, o Governo encoraja a criação de redes, grupos e associações de mulheres para o empoderamento económico aumentando a sua produtividade e os seus rendimentos, bem como o seu acesso à terra, educação e formação profissional. Por seu turno, a Maria da Luz Guebuza, esposa do Presidente da República, que orientou as cerimónias na Praça dos Heróis em Maputo, enfatizou na sua intervenção a necessidade da educação da mulher e a promoção da sua saúde sobretudo o HIV/SIDA como vectores cruciais para o seu empoderamento, bem como a redução da pobreza no País.

 

Em 1910, a Conferência Internacional de Mulheres, organizado pelas Nações Unidas, declarou o dia 8 de Março, como Dia Internacional da Mulher em homenagem a um grupo de mulheres operárias de uma fábrica em Nova Yorque, que insurgiu-se a 8 de Março de 1857. Essa reivindicação era referentes as condições de trabalho (a redução de carga de 16 para 10 horas, igualdade salarial com homens, que exerciam a mesma função etc).

 

 

 

 

Source

Ministerio da Mulher e da Accao Social

 

Originally Published 2012-03-22

 

 

Submit a comment